Fazenda da Floresta - Barra do Piraí RJ

 Em um mapa de 1816, a sesmaria da Floresta é assinalada como propriedade de Luís Nicolau Fagundes Varela. Tempos depois, ainda na primeira metade do século XIX, foi adquirida por Joaquim José Pereira de Faro, filho do primeiro barão do Rio Bonito. Tudo leva a crer que foi Joaquim quem edificou a sede e as demais instalações da Fazenda da Floresta, e lá teria vivido com a família até sua morte, em 1845. No final do século XIX, a Fazenda da Floresta foi vendida ao coronel Cristiano Joaquim da Rocha. Em 1883, a fazenda foi adquirida pelos sócios João José Pereira da Silva e Dr. Emídio Adolfo Vitório da Costa, através da sociedade agrícola “Pereira da Silva & Victorio”. Durante o período que pertenceu a esta sociedade, a Fazenda experimentou algumas iniciativas inovadoras e bastante adiantadas para a época, tais como a ligação através de linha telefônica à estação ferroviária de Ipiabas e a substituição do trabalho escravo pela mão de obra livre. Além das instalações necessárias ao funcionamento a fazenda possuía carros sobre trilhos puxado por máquina a vapor para transportar o café até aos terreiros de secagem de café. Na década de 1920, a fazenda foi adquirida por Oswaldo Guinle que a vendeu, tempos depois, a Manoel Pinto, que por sua vez a passou ao Dr. Luís Novaes, quinto filho do barão de Novaes, casado com Francisca de Paula Parreiras Horta, neta do visconde de Ouro Preto. Por herança, a fazenda chegou às mãos de sua filha, atual proprietária. A fazenda situa-se no distrito de Ipiabas.  


Nenhum comentário: