Fazenda Pau Grande – Paty do Alferes RJ



Fundada em 1770, pelo Ten. Antônio Ribeiro de Avelar e seu irmão João Rodrigues da Cruz, a Pau Grande foi fértil produtora de açúcar, tendo o maior engenho de cana fluminense. A partir de 1810, dedicou-se à lavoura de café e se tornou uma das mais importantes produtoras do Vale do Paraíba. Por volta de 1865 a fazenda possuía 860 mil pés de café. O casarão, constituído em dois pavimentos, possui no primeiro andar, uma fachada principal que apresenta 12 janelas de madeira e 3 portas principais também em madeira. No segundo pavimento existem 16 janelas de madeira com sacadas e grades de ferro importados da Europa. Na sua volumetria nota-se a existência de duas alas, unidas pela capela, resultando uma planta em formato de “U”, com pátio nos fundos.
Localização: Rodovia RJ 125 – Estrada Paty do Alferes, Km 11 – Distrito de Avelar

12 comentários:

ANISIO GOULART disse...

CONHECI A FAZENDA RECENTEMENTE.É MAGNIFICA.NOS FAZ VIAJAR NO TEMPO,VOLTAR AO SECULO XIX.
SEU PROPRIETARIO É UMA PESSOA MUI-
GENTIL E SOLICITA,ASSIM COMO SAO SUPER ATENCIOSOS OS FUNCIONARIOS.
NOTA 10.

Claudio Magrani disse...

Agradeço a gentileza nos comentários.
Atenciosamente,
Claudio Magrani
Chefe de adm. patrimonial

Kamilla Oliveira disse...

Olá, gostaria de saber sobre a família que viveu nesta casa... poderia me ajudar ?

Edson Santos disse...

Joaquim Ribeiro de Avelar, primeiro e único visconde com grandeza de Ubá (Paty do Alferes, 12 de maio de 1821 — 7 de novembro de 1888) foi um fazendeiro e nobre brasileiro.

Filho natural reconhecido, por escritura pública, de Joaquim Ribeiro de Avelar, barão de Capivarí, e de uma senhora casada, moradora da vila de Pati do Alferes.

Foi criado sob a orientação do pai e das tias paternas na Fazenda do Pau Grande. Maior de idade, fez uma viagem de instrução à Europa, e no regresso teve o casamento acertado por seu pai.

Casou no ano de 1849 com Mariana Velho da Silva (1827 - 1898), filha do conselheiro José Maria Velho da Silva e Leonarda Maria Velho da Mota, dama de honra da imperatriz. Era ela sobrinha do Visconde de Macaé e da Baronesa de Jacotinga, e prima do barão de Mota Maia. Tiveram dez filhos. Destes, alguns faleceram crianças, e dois adultos, num espaço de dias. Dentre os filhos, Maria José Velho de Avelar, foi a mulher do Barão de Muritiba, e Antônio Ribeiro Velho de Avelar, advogado e deputado estadual.

Libertou, antes de 13 de maio de 1888, todos os escravos de suas fazendas. Foi abastado capitalista e grande fazendeiro, proprietário da Fazenda do Pau Grande e de várias outras propriedades na região de Paty do Alferes e nas cidades do Rio de Janeiro e Petrópolis. A casa de veraneio de Petrópolis que possuia foi o local emprestado onde as princesas Isabel e Leopoldina passaram a lua de mel.

Sua mulher foi uma das principais incentivadora das religiosas francesas da Ordem de Nossa Senhora de Sion terem estabelecido no Brasil, especialmente em Petrópolis, o famoso Colégio Sion.

Era tenente-coronel da Guarda Nacional. Foi visconde com as honras de grandeza por decreto de 14 de março de 1887.

O casal foi enterrado na capela da Fazenda do Pau Grande.

OBS: EXTRAÍDO DA WIKIPÉDIA

Unknown disse...

Olá, sou penta-neto do precursor, e é muito interessante e vasta a,histórias de seus,herdeiros.

Unknown disse...

Sérgio meu nome

Unknown disse...

Sérgio meu nome

Unknown disse...

Olá, sou penta-neto do precursor, e é muito interessante e vasta a,histórias de seus,herdeiros.

Vilma disse...

Bom dia .......gostaria de conhecer a fazenda....isso é possivel?

Claudio Magrani disse...

Infelizmente devido ao proprietário residir atualmente na sede, não temos como disponibilizar visitas à mesma.

Alyne Hexe disse...

Boa tarde,
Foi nesta fazenda que os Confederados Americanos que emigraram para o Rio de Janeiro após a Guerra Civil residiram em meados de 1867 ?
Conta-se que o Capitão Johnson comprou as terras para abrigar os Sulistas nessa localidade até o falecimento de sua filha (de febre amarela) no ano de 1869 onde então a família mudou-se para Petrópolis de onde continuou dirigindo a propriedade. Gostaria de confirmar essa informação.

Unknown disse...

Que linda fazenda, era a Ouro Verde da novela Força de um desejo. Sonho com essa fazenda, muito linda e bem elegante. Me faz lembrar as fazendas europeias com grande estilo e glamour. Apaixonante, um dia queria conhecer