Fazenda da Posse - Barra Mansa RJ



Marco inicial da Vila de São Sebastião da Barra Mansa, esta fazenda teve origem na sesmaria da Posse, concedida a Francisco Gonçalves de Carvalho em 30 de agosto de 1764, pelo vice-rei do Brasil, D. Antônio Álvares da Cunha, o conde da Cunha. As terras abrangiam a barra do rio Barra Mansa, afluente do rio Paraíba do Sul pela margem direita, local escolhido por Gonçalves de Carvalho para instalar a fazenda e erguer o casarão, em 1768. As atividades inicialmente desenvolvidas foram: a criação de gado, a produção de mantimentos, o cultivo do anil e o plantio da cana-de-açúcar.
Por volta de 1780, já na administração do sargento-mor José Pereira da Cruz, a fazenda passou a contar com um concorrido pouso para tropeiros que aqui acampavam, descansavam e alimentavam seus animais das demandas que faziam a Corte, a São Paulo e a Minas Gerais. O sargento-mor construiu ao lado do casarão uma pequena capela sob a invocação de São Sebastião, utilizada pelo povoado até 1820, quando foi erguida uma nova no local onde hoje está a Igreja Matriz de São Sebastião. Ainda na administração do sargento-mor, foi edificado nas terras da fazenda o primeiro cemitério do povoado, que funcionou até 1869, quando foi inaugurado o Cemitério Municipal de São Sebastião.
Já em pleno ciclo cafeeiro, a fazenda passou ao comendador João Pereira da Cruz, herdeiro do sargento-mor. Depois foi vendida ao capitão José Simplício Ribeiro. Após ter vários outros proprietários, como a Companhia Metalúrgica Bárbara, a fazenda foi adquirida pela Prefeitura Municipal de Barra Mansa, em 1970.
Nos anos seguintes, o abandono, a depredação e um incêndio comprometeram sua integridade. Em vias de ruína total, o casarão foi praticamente reconstruído em 1999 por um convênio firmado entre a PMBM e o Sistema FIRJAN. Entre os anos de 2001 e 2016, a fazenda abrigou o Centro Cultural Fazenda da Posse, em gestão partilhada entre a Fundação de Cultura e o SESI Barra Mansa.
Em 2017, uma nova via de acesso a fazenda foi aberta e o casarão passou por uma grande reforma (pintura externa e interna, reforma das janelas, portas e telhado) para abrigar o Centro de Documentação e Memória de Barra Mansa, de acordo com o Programa de Ocupação Artística dos Equipamentos Públicos de Cultura de Barra Mansa, por meio do Decreto de nº 8.953 aprovado em 13 de setembro de 2017.

Email: fazendadaposse1768@gmail.com

3 comentários:

Estação das Artes disse...

Linda Fazenda e espaço cultural. Visitem nosso blog também e mantenham-se atualizados sobre as exposições.

miriam carvalho disse...

Quero muito conhecer pois ela pertenceu ao meu trisavô José Simplício Ribeiro...pai da minha bisavó Rita....que maravilha....

cid ramos disse...

Verdade prima Miriam, minha mãe Alice sempre comentava sobre a fazenda de Barra Mansa, onde ia passear.