Estações Ferroviárias

Estação Ferroviária de Coronel Cardoso – Valença RJ
A estação foi aberta em 1914, já com o trecho que ligaria a estação de Rio Preto (Parapeúna) a Santa Rita de Jacutinga, onde a linha se encontrava com a E. F. Sapucaí, na linha da Barra - mais tarde, operada pela RMV. A estação ficava na Fazenda São Fernando e atendia a ela, que ficava do lado fluminense e não do mineiro. O nome vinha do dono da fazenda na época de sua abertura, Coronel Manoel Joaquim Cardoso. Essa fazenda, em 1928, possuía plantação de café, usina elétrica própria e uma fábrica de alumínio.
Estação Ferroviária de Parapeúna – Valença RJ
A estação de Rio Preto (seu antigo nome) foi aberta em 1880, e curiosamente, a estação tinha o nome da cidade de Rio Preto MG, que estava do outro lado do rio, a cerca de cem metros apenas da estação. Situada em solo fluminense, a estação teve seu nome alterado na década de 1940 para Parapeúna, distrito de Valença RJ.
Estação Ferroviária de Barbosa Gonçalves – Valença RJ
A estação foi aberta em 1914, e era a última estação no Estado do Rio de Janeiro antes de cruzar o rio Preto para chegar a Santa Rita de Jacutinga. Estação Ferroviária de João Honório – Valença RJ
A estação de Santa Clara foi aberta em 1914. Mais tarde foi renomeada como João Honório. Estação Ferroviária de Fernandes Figueira – Valença RJ
Sua arquitetura é bem típica das estações menores da Central do Brasil construídas no início do século XX. Nos anos 1940, a estação passou a ter o nome de Fernandes Figueira. Em 1972, o trecho foi extinto e a estação, desativada.

2 comentários:

OFF ROAD BIKERS disse...

muito legal a historia dessas estaçoes, como deveria ser bom o tempo que elas estavam ativas. Grande abraço

martin disse...

Essas estações que margeiam o Rio Preto — com seus nomes sonoros —são muito bonitas.