Resende, cidade irradiadora do Café no Vale do Paraíba

As primeiras mudas de café chegaram ao município por volta de 1780, trazidas do Rio de Janeiro pelo Padre Antônio Couto da Fonseca. Os primeiros cafezais foram implantados na região onde encontra-se hoje Bulhões, e prosseguiram por todo o Vale do Paraíba. Por volta de 1840, o café passou a ser a grande riqueza de Resende e com isso surgem os primeiros sobrados e casarões da cidade. Os anos de 1850 à 1853, foram os de maior produção cafeeira, atingindo a marca de 800.000 arrobas de café. Por volta de 1860, Resende chegou a ser considerada a cidade de maior movimento comercial da Província do Rio de Janeiro. O transporte do café até o Porto de Angra era efetuado por tropas de burro, demorando quase oito dias para chegar. Mais tarde, esse transporte passou a ser feito por balsas no Rio Paraíba. Somente em 1873, com a chegada da ferrovia à Resende, o café passou a ser transportado pela Estrada de Ferro D. Pedro II. Com o esgotamento das terras em relação ao café, no final da década de 1870, vários cafeicultores se transferiram para o Oeste Paulista. Era o declínio de uma época de riqueza e ostentação em Resende.

3 comentários:

Bananal, my history, my city, my life. disse...

Querido Nikson,
Agradeço seu comentário no nosso blog. Um núcleo em Barra Mansa ou Bananal seria maravilhoso. Torço para que isso aconteça e com certeza darei todo o meu apoio. Por que você não toma a frente deste projeto? Você faz um trabalho maravilhoso no Turismo Vale do Café e merece ser multiplicador. A Ludmila do IPHR está programando uma visita para dar um curso em Bananal.Com certeza vocês irão se encontrar. Pense nisso.

Raymundo Rodrigues disse...

Caro Amigo,
Desejo que tenham chegado inteiros no domingo. Maravilhosas todas essas postagens, parabéns pelo trabalho.
Grande Abraço. Raymundo

Mistérios do Vale disse...

Olá , não estou conseguindo deixar um recado. Tudo bem?
Sônia Gabriel