Igrejas Históricas - Resende RJ

Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição
No ano de 1812 foram lançados os alicerces da Igreja Matriz. A construção foi feita por meio de uma subscrição: uns doavam serviços, outros dinheiro e alguns proprietários, um certo número de escravos para os trabalhos pesados. Em 16 de outubro de 1831, teve lugar a transladação do Santíssimo Sacramento e das imagens da antiga capela para a Nova Matriz. A 22 de agosto de 1945, um incêndio destrói a centenária Matriz. Após duas horas, restam apenas a fachada e a parede lateral externa da ala esquerda. A 21 de agosto de 1954, foi solenemente consagrada a Matriz reconstruida após o incendio. Eram oito horas da manhã. As irmandades e os demais fiéis estavam reunidos na praça Dr. Oiveira Botelho. O bispo, Dom José André Coimbra, acompanhado por sacerdotes e seminaristas, inicia a celebração com orações à porta principal do templo, que se mantém fechada. Ao términio destas, contornam a igreja por tres vezes, aspergindo as paredes e batendo na porta, toda vez que por ali passava. O povo permanece na praça enquanto Dom José Coimbra e demais sacerdotes entram para a cerimonia no interior do templo. Igreja vazia, sem bancos... no chão, uma grande cruz de cinzas... o Bispo escreve aí os alfabetos grego e latino e benze as paredes internas. E permitida, então, a entrada dos fiéis a fim de participar do final da sagração, que consistiu na unção das 12 cruzez, colocadas cada uma ao lado de um altar. A Santa Missa encerrou a sagração. No dia 22 de agosto, pela manhã, Dom José Coimbra celebra, solenemente, a Missa Pontifical.
Igreja de Nossa Senhora do Rosário
Construída entre 1825 e 1827, tendo por administrador o Capitão José Gregório Thaumaturgo que dedicou á obra total dedicação, mesmo em detrimento dos seus negócios particulares. A primeira irmandade da igreja do Rosário foi criada por idéia do atuante Manoel Gonçalves Martins “Manoel Carimbo”, instigante personagem da história local. O sino da igreja do Rosário foi doado em 1889 pelo Sr. Antonio José Dias Carneiro “Visconde do Salto”, benemérito também de outras obras sociais da cidade.De certa forma esta igreja era ponto de encontro de fé e resistência sócio-cultural dos negros, realizando celebrações religiosas e festas, notadamente a do Divino Espírito Santo e de São Benedito. Até porque São Benedito – Padroeiro dos Cativos – ocupava na Igreja um dos altares centrais e era muito venerado.Era comum nestas festas os fazendeiros liberarem grande parte dos escravos para eles participarem dos encontros. Nestas ocasiões o Yorubá, língua da pátria deles era quase tão falado quanto o português.
Igreja Senhor dos Passos
Situada no Alto dos Passos, a construção data de 1827, fruto de esmolas recolhidas do povo. Destaque para a imagem do Senhor dos Passos, considerada uma das mais perfeita dentre as existentes.

4 comentários:

Raymundo Rodrigues disse...

Maravilhosa postagem Nikson. Esta de parabéns pelo trabalho. Quando iremos fazer um pedal juntos? Abraço!

Prof. Adinalzir disse...

Esse blog é um verdadeiro patrimônio histórico. Merece ser tombado pelo IPHAN. Meus parabéns pelo post!

Fernando Lemos disse...

Beleza de Blog amigo, Parabéns!!! Apenas uma pequena correção: a imagem que se destaca é a do Senhor dos Passos, de autoria do célebre Alão, e não da Senhora dos Passos, OK?
Abração.

Walter disse...

Onde ficam essas igrejas?
Parabens pelo excelente blog.