Fazenda Boa Vista - Bananal SP


A origem da Fazenda Boa Vista encontra-se em Sesmaria doada a Manoel Antônio de Sá Carvalho, no final do século XVIII. A Sesmaria era contígua a de Pedro de Almeida Leal (Água Comprida e Pirapitinga), com a qual defrontava-se a oeste do Estado. O sucessor de Sá Carvalho foi Antônio Rodrigues Pinto. Sua filha Ana Maria casou-se com Luiz José de Almeida e juntos deram impulso à fazenda produzindo anil e cana-de-açúcar. Entretanto, foi Luciano José de Almeida, filho do casal, nascido em 1796, na sede da fazenda, quem a converteu em uma das mais opulentas fazendas da região como maior produtora de café. Em 1842, Luciano José de Almeida hospedou o Duque de Caxias, comandante das tropas da Corte, destacadas para o combate dos rebeldes liberais de Silveiras. Prestou-lhe total assistência, reabastecendo as tropas e fornecendo animais de carga, gesto retribuído pelo Governo Imperial conferindo-lhe a Comenda de Cristo. Com o falecimento do Comendador Luciano José de Almeida, herdou a fazenda D. Maria Joaquina Sampaio de Almeida, com 1.500 braças de frente por 3.500 de fundo, uma área de 323 alqueires geométricos. Possuía 700.000 cafeeiros. Conhecida como "A Matriarca", D. Maria Joaquina assumiu a direção da Fazenda Boa Vista e outras propriedades da família com energia e competência, ampliando as lavouras de café, aumentando o número de escravos, multiplicando seu patrimônio. A fazenda possuía farmácia própria e Padre capelão residente. Além da Boa Vista, outras terras e fazendas pertenceram ao Comendador: Fazenda Cachoeira, com 228 alqueires, 800.000 cafeeiros e 52 escravos; Sertão da Jararaca, com 330 alqueires de campos e matas; Fazenda "Fazendinha", vizinha da Resgate, herdada por José de Aguiar Valim e sua esposa Alexandrina (que sucederam "A Matriarca"); Fazenda Campo Alegre, no Município de Barra Mansa-RJ, com 222 alqueires e 317.000 pés de café; Sertão do Olho D'água, no Município de Arapeí, com 61 alqueires; Fazenda Bocaina, em Silveiras, com 800 alqueires no campo da fazenda e 220 no sertão; campos e matas na Serra da Bocaina, com 1.400 alqueires e 400 cabeças de gado. No total o feudo dos Almeidas totalizava 3.995 alqueires de terras, 1.810.000 cafeeiros, 810 escravos, tropas de 149 muares, 800 cabeças de gado e 20.000 arrobas de café colhido. Todas anexadas às dependências da Fazenda Boa Vista. Com o falecimento de D. Maria Joaquina, em 1882, herdou a propriedade D. Alexandrina, esposa do Comendador José de Aguiar Valim, que a vendeu ao Diplomata Plínio de Oliveira, passando para os seus filhos Luiz e Eugênio Torres de Oliveira, que a venderam ao Dr. Aurélio Pires de Albuquerque. Em 1913, já desmembrada, pertenceu ao francês Emilie Levy. Em 1930 passou a ser de propriedade da família Pires. Hoje adaptada para o turismo e hotelaria, além do conforto da hospedagem, serve ainda, de palco para eventos diversos. O Hotel Fazenda Boa Vista, vem a tempos, servindo de cenário para filmagens de novelas, mini séries, e diversos casos especiais; entre eles: "Dona Beija", "Cabocla", "Sinhá Moça", "Um só Coração”, e "Beleza Pura".

Estrada dos Tropeiros, km 327 - Tel.: (12) 3116-1539 - (12) 3116-1230
www.hotelfazboavista.com.br

8 comentários:

lindinha-rj disse...

Estive visitando essa fazenda é mt linda

Andre disse...

CASARÃO ESPETACULAR!!!!

Allan disse...

Uma correção: São Luiz do Paraitinga foi elevada a vila em 1773, sendo que a fundação do povoado se deu apenas alguns anos antes (em agosto de 1769 escolheram o lugar para fundá-lo). Logo, Manoel de Sá Carvalho (1724-1755) não pode ser natural de São Luiz do Paraitinga, pois o lugar ainda não existia. Há um certo "Manoel Antonio de Sá Carvalho" (também solteiro, com apenas dois escravos e já contando 52 anos de idade) que consta como um dos primeiros povoadores alistados para fundar São Luiz (ele se alistou também em 1769). Chegou inclusive a adquirir sesmaria entre as que foram dadas aos primeiros povoadores. Anos mais tarde (agora precisaria conferir, mas acho que por volta de 1779) ele já se achava povoando o caminho novo para o Rio de Janeiro e para lá também conquistou outro título de sesmaria. Os primeiros censos da vila de São Luiz comprovam que esse Manoel Antonio de Sá Carvalho ali não mais habitava.

Nikson Salem disse...

Obrigado Allan pela correção!!

Bananal, my history, my city, my life. disse...

Amei a primeira foto! Grande abraço!
Roberta e alunos:)

ROSANGELA disse...

ESTA FAZENDA É BONITA TEM O RESGATE DA HISTÓRIA E A COMIDA É MARAVILHOSA E ACOLHEDORA .JÁ VISITEI E ALMOCEI DUAS VEZES E ONTEM ESTIVE LÁ SÓ PARA VISITAÇÃO.PRETENDO VOLTAR.

lourdinha duque disse...

Gostaria de saber quem está tocando a fazenda? Como estão todos por lá? São meus primos e não tivemos convívio de perto. Sou filha da Tia Lourdes, a mais nova dos filhos de Vovô Cândido.
a Tia Ninfa mora em Valença e está se convalescendo de uma cirurgia na perna.
Um abraço meu.
Lourdinha Duque. Filha do Tio Vivinho e Tia Lourdes. Apareçam em Santa Isabel.Em julho estarei lá de férias.

Andreia martins coutinho disse...

Uma vez fui a banana e guia disse que não poderia nos levar porque era da rede globo e precisa de autorização e tinha os dias certos por conta e uma novela.