Fazenda Ponte Alta - Barra do Piraí RJ

A Fazenda Ponte Alta teve como primeiro proprietário José Luiz Gomes, futuro Barão de Mambucaba. Fundou a Fazenda por volta de 1830, em sesmarias ocupadas por volta de 1808. Em 1855, com sua morte, a fazenda tornou-se propriedade de José Gonçalves de Oliveira Roxo, futuro Barão de Guanabara, que edificou casa, já no apogeu do café, com todas as suas benfeitorias, inclusive grande aqueduto, em pedra, para abastecer os engenhos, levando água para os moinhos. Em 1875, com a morte do Barão da Guanabara, seu pai, o Barão de Vargem Alegre, comprou a fazenda da nora. Em 1879, passou, por herança a seu filho, o Comendador Raymundo Breves de Oliveira Roxo. Foi ele quem enfrentou a crise do café até entregar a fazenda, em 1890, para pagamento de dívida com a carteira hipotecária do Banco do Brasil. Executada esta e muitas outras dívidas pelo Banco, este vendeu as fazendas ao Coronel Arthur Ferreira Torres. Em 1900, em pacote que inclui mais 19 outras propriedades, a Fazenda Ponte Alta foi adquirida pelo Comendador, e Conde, Modesto Leal. João Leopoldo Modesto Leal foi negociante de imóveis e de sucatas de navio. As fazendas foram adquiridas no momento em que se fez substituição da agricultura pela pecuária, particularmente, a pecuária leiteira no Vale do Paraíba. A fazenda se situava, originalmente, no município de Vassouras, passando depois a divisão geográfica de Barra do Piraí, pela criação deste município em 1890. Em 1936, a Ponte Alta foi propriedade da neta do conde, Dona Isabel Modesto Leal. Dona Isa foi amiga pessoal de Getúlio Vargas, então Presidente do Brasil, aqui ele comemorou os seus últimos cinco aniversários, além de ter feito muitas outras visitas ao local. Em 1960, a fazenda foi adquirida por Nellie Pascoli, que era apreciadora da arte brasileira e, em especial, da fase histórica do Brasil Colônia e Império. Assim, em 1972 ela recuperou o antigo moinho de pilões de café da fazenda, e mobiliou a casa sede com peças dos séculos XVIII e XIX. Em 1982, a senhora Nellie Pascoli morreu e deixou a Fazenda Ponte Alta como herança para seus sobrinhos, Evelyn e Ricardo Pascoli. Hoje a Fazenda Ponte Alta tem como atividades a pecuária, a criação de cavalos e o Turismo Cultural e Pedagógico, desenvolvidos na Pousada Fazenda Ponte Alta.
Pousada Fazenda Ponte Alta
Av. Silas Pereira da Mota, 880 - Parque Santana
Tel/Fax.:(24) 2443-5159 / 2443-5005

3 comentários:

helenice disse...

Sou aluna da UNISUAM e tive uma aula de campo na Fazenda Ponta Alta,gostaria de parabenizá-los pelo projeto pedagógico realizado na fazenda,é de muita competência e organização,parabéns pela iniciativa!!!( Helenice Araujo/ curso de História)

daniela edel disse...

nossa, essa fazenda é muito linda, e frenquentei bastante convidada da evelyn e do ricardo pascoli. tenho as melhores lembranças possíveis deste incrível lugar!

José Aloísio Soares disse...

O então proprietário José Luiz Gomes, futuro Barão de Mambucaba, é ascendente do marido de minha prima. Despertou-me a curiosidade de vê-la. É bonita demais.