Fazenda Boa União - Valença RJ

A fazenda Boa União teve origem em terras desmembradas da fazenda São João, que foi fundada na primeira metade do século XIX por Domiciano José Alves. Ele foi pioneiro no cultivo do café nos vales do Rio São Fernando, mesmo antes da criação da Freguesia de Santa Isabel do Rio Preto, no município de Valença, ocorrida em meados do século XIX. Como não tinha filhos, participava na administração da fazenda o cunhado e sobrinho de Domiciano, Emerenciano Alves de Moraes, casado com Severina Jacinta de Souza Meirelles, descendente direta das lendárias “Três Ilhoas”. Desde quando se casaram, em 1859, residiam na Fazenda São João, em companhia do tio. Lá nasceram seus seis filhos. Com a expansão das lavouras cafeeiras em terras distantes da localização da sede, surgiu a necessidade da criação de novas unidades de beneficiamento de café. Sítios foram montados para atender a demanda da grande produção. Entre 1870 e 1873, foi construído mais para o sul de São João um “sítio”, com sede própria e local para secagem e pesagem de grãos de café. No entanto, o processo de beneficiamento continuou sendo realizado nas instalações centrais. Em 1890, Domiciano, viúvo e bem idoso, resolveu deixar São João e ir residir na casa de seu irmão na Freguesia de Santa Isabel, deixando definitivamente a fazenda. Assim, dividiu oficialmente as terras em seis partes e as doou aos sobrinhos-netos. Álvaro vendeu sua parte ao irmão Julio César, cujas terras eram mais próximas a Santa Isabel e a essa propriedade deu o nome de “Chalé”. Domiciano, casado com América, ficou com a sede pioneira da São João. Teófilo, casado com Orminda, adquiriu as partes de Francisco e Procópio Zoroastro, portanto, a maior parte das terras, denominadas na época de “sítio”. Foi provavelmente nesta ocasião que a união dos três sítios formou a Fazenda Boa União. Teófilo e Orminda, provavelmente, já residiam desde 1873 em Boa União, mesmo antes da divisão judicial das terras. Este casal, que não teve filhos, criou dois sobrinhos: José de Aquino Vaz, carinhosamente chamado de “Juquina Vaz” e Manoel, apelidado por “Boquinho”. A fazenda está situada às margens da Rodovia RJ-153, no 3º distrito, Santa Isabel do Rio Preto.

4 comentários:

Luiz Antônio disse...

Olá,estou gostando do docum., porém minha busca é de descobrir, minha origem pois, sou bisneto de um cafeicultor de Valença/Vassouras, de nome Sr. LUIZ JOSÉ DE SOUZA SOBRINHO, casado com Dna. Lucinda D'Almeida e Souza, tiveram 13 filhos, e pouco sei sobre eles. Gostaria de saber mais.

Anônimo disse...

gostaria de mais informações sobre a fazenda. aceitam hospedagem ? moro em viamão ..........

Anônimo disse...

tenho uma cachaça de 1960 da fazenda boa uniao 3 rios rio de janeiro 43 99756310 marcelo ferrero marilandia do sul parana

Cesar Suzano. disse...

Gostaria de saber mais sobre a fazenda boa união, póis, meu avô falava que ela pertenceu a nossa familia, e que o Barão de Guaribu era nosso parente. O Nome do meu Avô era Barthon de Avelar Suzano.