Fazenda Santana do Turvo - Barra Mansa RJ

Pioneiro na cultura do café em Barra Mansa, Manoel Gomes de Carvalho obteve da Coroa Portuguesa uma sesmaria de terras localizadas às margens do Ribeirão do Turvo. Nessas terras fundou duas importantes fazendas, Santana do Turvo e Criciúma, que em pouco tempo tornaram-se grandes produtoras de café. Santana, que teria sido construída por volta de 1826, chegou a possuir cerca de 250 escravos e uma produção anual de 180 mil arrobas. Manuel Gomes de Carvalho foi agraciado com o título de Barão do Amparo, em 17 de junho de 1853. Após sua morte, ocorrida em 25 de maio de 1855, a Fazenda Santana do Turvo coube ao seu filho João Gomes de Carvalho, agraciado em 5 de maio de 1867, com o título de Barão de Barra Mansa, elevado a Visconde com grandeza, em 13 de janeiro de 1868. O Visconde de Barra Mansa morreu solteiro, em 1889, e não deixou descendência legítima. Até o advento da estrada de ferro, o café produzido em Santana do Turvo, era levado por barcas pelo Rio Paraíba do Sul até a localidade de Ypiranga, Vassouras, para deste ponto ser transportado pela estrada Presidente Pedreira até a Corte do Rio de Janeiro. Possui ampla área, outrora destinada à lida do café, na qual resta ainda um aqueduto para movimentar a roda d’água, algumas construções de apoio e uma capela. A Santana do turvo está aberta a visitação, com diária completa para casal por R$140 (jantar, pernoite, café da manhã e almoço).
Tel.: (24)3348-0655 - (24)9239-2017
Localiza-se à 3km do distrito de Amparo, estrada Amparo - Quatis.

27 comentários:

joseadal disse...

Muito bonito seu blog, Nik.
O Alan de B Mansa me contou q o barão tinha a mania de sair quase todas as tarde, de liteira, para ir até o centro de Amparo, ñ sei fazer o quê.

Anônimo disse...

Oi, como faço para ter acesso à essa bibliografia que você utilizou? Onde posso procurar? Gostaria de saber mais sobre essa nossa região.
Um abraço,
André.
Contate-me pelo e-mail: arc8136@ig.com.br

Angela Cristina disse...

Vivi nessa fazenda amelhor epoca de toda minha vida, sou neta de Leopoldo Monteiro da Silva antigo proprietario da mesma. Hoje resido na cidade de Londrina PR.
A saudade me corroi a alma e as lembrancas são uma constante em mim. Lembro de cada detalhe, cada traquinagem, cada dia em que la passei.

tales tranin disse...

Meu pai tinha uma fazenda vizinha a Santana do Turvo, ela era tambem do seculo XIX, chama-se Fazenda Floresta. Frequentei muito a Santana do Turvo quando criança, pois meus avós eram compadres da tia Marcilia, filha do Sr.Leopoldo. A fazenda realmente é linda e tenho gratas recordações. Lembro muito da Dona Sinhá, mulher de Leopoldo, uma senhora distinta e querida.

tales tranin disse...

O Visconde de Barra Mansa, dono da Fazenda Santana realmente ia com frequencia ao arraial de Nossa Senhora do Amparo,pois lá, dentre outras coisas, tinha um Teatro muito refinado, que trazia companhias Francesas de Teatro para se apresentarem por lá.

GABRIEL disse...

ESSA É A FASENDA VELHA DE SANTA ISABEL ?

Nikson disse...

Não, esta não é a Fazenda velha de Santa Isabel.

Anônimo disse...

Eii gente .. Meuu paii foi gerente dessa fazenda o Nome dele e Jamilton .. ele entou aii parece q em 1985. e saiu em 1987 .. ele renovou toda a plantaçao de café dessa fazenda !!!


Ass.. walla.. !

Anônimo disse...

Aee gente .. errei ele entrou em 1980 Nos tempos de Doutor Oracio de Carvalho .. Hoje Reside em Açailandia MA, Tem varias Recordaçoes dessa linda fazenda .. " Meus irmaos Foram Criados aii Willam cambuim de britto e Jaqueline Cambuim de BRito " . e eu " Walla Silva de Brito " Pretendo Conhecer..

Anônimo disse...

Para Contanto .: email (msn) wallasilva12@hotmail.com

angela cristina disse...

Ainda nao havia comentado sobre meu estimado pai
trata-se de Jurandyr Campbell da Silva, filho de Leopoldo. Que tambem viveu nesse paraiso por muito tempo, trabalhando commeu avo. Homem integro e de grande valor. Hoje com seus 89 anos, reside tambem em londrina-PR. Nao preciso nem dizer que foram os melhores homens de minha vida.Tenho certeza de que nunca verei outros como esses dois. Meus grandes amigos!
Agradeco a Deus por te-los colocado em minha existencia.

Anônimo disse...

Realmente é linda esta fazenda, é como voltar no tempo, passei por aí quando fui a Amparo, por Barra Mansa - Bairro Vila Nova.

Lia Garcia disse...

Suas fotos são admiráveis!Eu gostaría de encontrar,uma foto da fazenda de minha infância. Vargem Grande loc. nas prox. de Angustura dist. de Além Paraíba MG.Meu sonho é retratá-la em uma tela. Fazendas são minha inspiração. Muito grata por tão significativa recordação. lia

ucia elena peixoto disse...

quanta saudade da fazenda santana do turvo,Onde eu vivi a maior parte da minha infancia,com meu pai candido peixoto minha mae maria Jose e meus irmaos.eu estive la a pouco tempo,tirei foto da escola onde onde eu estudei.william cambuim de Brito e Jaqueline cambuim de Brito,eram meus amigos de classe,seu pai jamiltom era gerente do meu pai.chegamos la em 1984 meu pai e meus irmaos trabalhavam na lavoura de cafe.vivemos la 16 anos depois fomos embora,meus pais moram em Arapei sp eu moro em resende Rj.A pouco tempo fiquei muito triste,levei meus 2 filhos para conhecer a Fasenda santana do turvo,tudo la esta-se acabando nao existe mais pes de cafe,as casas estao desmoronando,a esccola esta caindo,as cadeiras encostadas pelos cantos,a utima tarefa, ainda estava no quadro que esqueceram de apagar.a lembran/de uma linda fazenda de cafe,nao vai se apagar da miha memoria.99537862[ 2433605492

LUCIA ELENA PEIXOTO disse...

EU ERREI.MEU NOME E LUCIA ELENA PEIXOTO

Anônimo disse...

Lucia vc tem fotos dessa fazenda???? gostaria de ver me chamo Jacqueline

Anônimo disse...

Fiquei conhecendo hoje está fazenda, fiquei super admirada pq foi por acaso saimos de casa para ir numa feira em santa rita de cassia e chegando la não a feira tinha sido cancelada ai um amigo teve a ideia de ir prá Amparo almoçar numa fazenda antiga, qdo vi a fazenda fiquei admirada pq estava vendo ao vivo o que eu até então so tinha visto aqui. Nosso DEUS ela está muito bem localizada linda demais feliz de quem pode passar parte de sua vida ali muita linda. Cheguei entrar na fazenda mas agora a mesma so possui algumas camas uma em especial enorme a sua cabeceira parece com as grandes pontiaguadas de um portão.
Estou muito feliz se alguém tiver mais historia pra contar desta fazenda comente por que estou até agora de boca aberta.
beijos e até mais( vanusa.morenac@hotmail.com)

\,,/ Rock Down e disse...

ola eu queria sabe se ainda tein as telhas dessa fafenda e pq eu intesso compralas
me chamo diego meu tel e 38171589

greicy disse...

AMOOO DEMAIS ESSE LUGAR....

Ana Clara disse...

E u tambem frequentei muito esta fazenda. Sou filha do Acyr Campbell. Eu sempre ia la quando a tia Marcilia, que era prima do meu pai , morava e cuidava com muito carinho por tudo na fazenda. Hoje ....dá pena

Amélia disse...

Olá,Nikson mais uma vez apreciei a foto da fazenda Sta. do Turvo, de fato é de encher os olhos e de aumentar a saudade de minha infância; ainda não encontrei, foto da faz."Vargem Grande",em MG., continuo na busca. Realmente suas fotos são admiráveis, Parabéns por seu trabalho e obrigada por sua gentil atenção. Amélia Maria, (Lia).

mércia disse...

Fora a fazenda santa mônica, em barão de juparanã, Vassouras-, a única que tenho curiosidade em conhecer é a fazenda santana que ficou para os herdeiros do barão.Não consegui encontrar nenhuma foto da referida, por isto gostaria de perguntar se sabes informar algum dado sobre isto.Meu e-mail para contato é silvaferreirass@gmail.com.Fico grata desde já, Mércia Silva.

Anônimo disse...

ok

Anônimo disse...

sou violeiro moro em Barra Mansa-RJ, ainda vou nesta fazenda tocar minha viola, pois a acustica da sala principal deve ser tão bonita que capaz de purificar a alma.
sou
LUIZ CESAR
email: luizcesar2010@hotmail.com

Aline Morais disse...

Conheci essa fazenda na companhia de William Cambuim de Britto, há uns 5 anos, ela realmente transparece uma soberania colonial e história que vale a pena conhecer. Almoçamos por lá e fomos muito bem recebidos pelos residentes. Fizemos um turismo por toda ela.

Dion Garcia disse...

Olá Nikson, grato por compartilhar essas preciosidades!
Adoro as histórias e seus casarões! Faço réplicas deles! casasdeminas.blogspot.com
abs

Charles Lewis Stone disse...

Ontem, 20 de outubro, passei por essa fazenda, mas não vi a sede. Estava encoberta pelas árvores, a apartir da estrada. Mas gostei da paisagem.
abraços.

Charleston Silva